top of page
original-824cbbaaa52136845d7a9089a2767361.jpeg
Buscar

Pare hoje de usar balde e pano de chão na limpeza!

Atualizado: 10 de out. de 2022

A limpeza institucional, seja ela aplicada em um pequeno comércio ou em um grande hospital, tem por objetivo prover ergonomia, produtividade, segurança e eficiência dos processos de higienização. No Brasil, a negligência na implantação da limpeza profissional e o uso da limpeza doméstica em instituições tem sido comum, e isso tem trazido problemas graves para a empresa e para o colaborador. Uma situação que encontramos com frequência é o uso do velho conjunto pano de chão, rodo e balde para a limpeza úmida, prática tal que está enraizada em nossa cultura. Nos parágrafos a seguir, veremos os contratempos causados por essa prática doméstica e vamos apresentar soluções profissionais para mitigar todos os males causados por métodos de limpeza domésticos implantados em uma instituição.


Para entender a dimensão dos problemas de uma limpeza doméstica sendo utilizada em uma instituição, tomaremos como exemplo uma escola, onde os padrões de limpeza não são regulamentados como em hospitais e cozinhas, mas ainda sim é necessário uma abordagem profissional: escolas geralmente são compostas por várias salas, banheiros, escritórios e um fluxo enorme de pessoas, que fazem a migração de sujidade da rua para o interior da escola. Aqui já conseguimos identificar um problema: os instrumentos de limpeza doméstica são projetados para um ambiente residencial, onde a dimensão do estabelecimento é limitada e o fluxo de pessoas é de familiares e amigos, mas quando há uma alta demanda de trabalho, essas práticas se tornam ineficazes e exaustivas, trazendo problemas como:


· Ergonomia: a ação de uma pessoa abaixando para pegar o pano - que está sujo -, lavando-o no balde, torcendo e repetindo essa sequência diversas vezes pode gerar dores na coluna e no punho, gerando danos permanentes à saúde do colaborador, perda de desempenho, insatisfação do colaborador e as vezes até o afastamento das atividades.


· Qualidade da limpeza: entende-se limpeza como migração de sujidade, o objetivo é tirar a sujidade das superfícies do estabelecimento e transportar para a rede de esgoto, para isso, é necessário seguir uma série de procedimentos até atingir o objetivo. A limpeza com o pano de chão umedece a superfície, causando uma sensação visual de que o piso está limpo, porém microscopicamente o piso está sujo, pois o movimento de vai e vem com o pano de chão não é capaz de fazer a migração de sujidade. É muito comum escutarmos: “esse lugar suja muito, eu passo pano e cinco minutos depois já está sujo”, isso é um clássico exemplo de ineficiência da limpeza e não significa que o lugar ou as pessoas que o frequentam sujam de forma exagerada, mas é um indicativo de que os procedimentos de limpeza não são adequados.


· Saúde e segurança: apesar de usarmos luvas e todo o conjunto de EPI’s, o contato contínuo com o pano de chão durante toda a atividade faz com que uma pequena quantidade da água do balde entre em contato com a pele, água contendo produto químico e sujidade que pode conter microrganismos patogênicos.


A solução para esse problema parece simples, na verdade é simples, porém requer trabalho e engajamento de todos, da alta direção ao executante. O balde Doblo com espremedor e o Mop úmido, combinados com um produto químico à base de peróxido de hidrogênio de alto desempenho como o Clean By Peroxy ou o Peroxy 4D, são uma combinação perfeita para uma limpeza altamente eficaz, respeitando as condições de saúde e segurança do executante. Não podemos descuidar da capacitação e o treinamento constante da equipe para evitar que hábitos antigos e inadequados voltem a existir nos procedimentos da instituição.


Após longas décadas atuando de limpeza profissional, implantando sistemas integrados de higienização em plantas altamente complexas e auxiliando vários parceiros e seus colaboradores a evitarem doenças ocupacionais e melhorarem a estética de seu negócio através da limpeza, é possível notar que a tecnologia de saneantes e acessórios para higienização evoluiu bastante, porém no Brasil, permanecemos com práticas inadequadas e uma cultura de limpeza primitiva e enraizada, fazendo com que o setor de limpeza fique em segundo plano.

13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page